.
Externo
Interno

 .

 .
  
.

    @ Notícias AEDLV

    Visita de Estudo

    por Prof. Isabel Mergulhão Dias -

    .

    No dia 2 de maio de 2022, as turmas do 8ºA, 8ºC e 8ºE tiveram a oportunidade de observar e explorar o ecossistema entre-marés e a sua biodiversidade. As professoras responsáveis pela saída organizaram uma visita de estudo à Praia da Consolação para os alunos do 8º ano, a fim de apreciarem a vida marinha naquele paraíso rochoso. Foi entregue aos alunos, antes de saírem da escola, um guião com as informações e questões necessárias à realização da visita e estavam também disponíveis, na plataforma Teams, as espécies que se poderiam observar na zona entre-marés e que poderiam ser fotografadas com os telemóveis. Ao chegarem à Praia da Consolação, os alunos puderam observar as zonas rochosas, divididas por andares. Conseguiram identificar a zona Supralitoral, a Médiolitoral e a Infralitoral, onde se encontravam as espécies características de cada espaço. Começaram por explorar a zona Infralitoral onde todos puderam ver diferentes espécies de algas, como a Anemonia viridis, a Saccorhiza polyschides, a Codium vermilara, a Corallina sp., e a Lithophyllum sp. e também os famosos Morangos do mar (Actinia equina); diferentes espécies de animais, como Ouriços-do-mar (Paracentrotus lividus) e uma Estrela-do-mar (Asterias rubens). Depois de muitas fotos tiradas e de apontamentos feitos, as professoras decidiram avançar para a próxima zona de observação, a Médiolitoral. Lá os alunos encontraram espécies de bivalves agarrados às rochas, como Mytilus sp., as lapas (Patella sp.), os Chtamalus sp., a Gibbula sp.; a Littorina sp. e a Monodonta sp.; encontraram também algas como a conhecida Alface-do-mar (Ulva sp.), a Lichinia pygmeia, as Fucus spiralis e a Lithophyllum sp. Depois, subiram todos para a zona mais acima, ou seja, a Supralitoral, onde encontraram de novo bivalves como os Chtamalus sp. e a Littorina sp.; e algas como Lichinia pygmeia e a Verrucaria maura. Por fim, os alunos e os professores subiram as rochas e as encostas para chegarem ao seu ponto final da pesquisa: os fósseis de ostreídeos. Cada aluno tirou uma foto de recordação aos vestígios de vida da antiguidade e partiram para o local onde começaram a visita. No fim da expedição os alunos puderam andar pela zona do areal para se divertirem antes de partir para a escola de novo. Usando as palavras da Nádia do 8ºE “a visita de estudo contribuiu muito para a nossa aprendizagem e gostei muito de participar nesta atividade, porque foi bastante divertida e foi interessante estudar as espécies que habitam na zona entre-marés. Acho que podíamos fazer este tipo de atividades mais vezes, porque ajuda-nos muito e aprendemos com mais facilidade”. O Chen do 8ºC referiu ainda que “a visita de estudo foi fascinante. Em primeiro lugar, descobrimos como era a vida à Beira-mar, sendo esta maravilhosa. Em segundo lugar, devido à pandemia, não tivemos oportunidade de sair nos anos anteriores mas a ida à praia foi um bom recomeço para sentir a emoção de aprender fora da escola”.

    Sara Luís Santos – 8ºA

    .


    O 6ºA e o Projeto "Aspiring Geoparque Oeste"

    por Prof. Vânia Colaço -

    O 6ºA, na Hora da Turma, quis aprender um pouco mais sobre a cultura do seu povo Lourinhanense. Nesse intuito, abraçou o Projeto "Aspiring Geoparque Oeste" e escolheu dois dos seus temas a "Doçaria"- As Areias Brancas e o "Vinho e a Vinha" - A Aguardente da Lourinhã.

    Na hora da turma, decoraram o átrio da Escola, marcaram entrevistas com quem os elucidasse sobre estes dois temas e convidaram os responsáveis pelo projeto a fazer uma palestra no auditório da Escola Dr. João das Regras e para lhes responder a tantas dúvidas que tinham do território onde moram e onde nasceram.

    Foi uma verdadeira aula com muitas questões que os inquietavam. 

    Muito obrigada aos responsáveis pelo projeto.


    A Diretora de Turma

    Ana Mafalda Gomes


    .


    Exposição «Dia da Europa»

    por Prof. Vânia Colaço -

    Firmado em 1985 e celebrado desde o ano que se lhe seguiu, o Dia da Europa foi assinalado com uma exposição acolhida pela biblioteca, que se revestiu não só de curiosidades históricas como de boas iguarias.


    Este dia aparece-nos então como um dos símbolos maiores da União Europeia (UE) e constitui o mote para a dinamização de atividades que procuram aproximar a Europa dos cidadãos. A sua escolha está relacionada com a data em que Robert Schuman apresentou uma proposta com as bases fundadoras do que hoje é a UE, neste mesmo dia, em 1950.


    Tendo isto em conta, os alunos do CEF brindaram a comunidade escolar (para deleite de todos!) com alguns doces e bolos típicos de vários países da União Europeia, designadamente com a confeção da celebrizada bolacha húngara ou a feitura da floresta negra, proveniente da Alemanha.

    ..


    Tópicos mais antigos...