.
Externo
Interno

 .

 .
  
.

    @ Notícias AEDLV

    Exposição "O Impacto da Pandemia na Vida Escolar", no âmbito do projeto Assembleia de Delegados

    por Prof. Isabel Mergulhão Dias -

    Exposição “O Impacto da Pandemia na Vida Escolar”

     No âmbito do projeto Assembleia de Delegados de Turma foi realizada, na primeira quinzena de junho, a exposição dos trabalhos, subordinados ao tema “O Impacto da Pandemia na Vida Escolar”, desenvolvidos pelos alunos do 2º ciclo das turmas do 5ºA, 5ºC, 5ºE, 6ºA, 6ºC, 6ºD e 6ºE, da escola Básica Dr. João das Regras. Os trabalhos foram realizados em assembleias de turma dinamizadas pelos delegados e subdelegados de turma. A concretização destes trabalhos teve o apoio dos respetivos Diretores de Turma.

    A exposição ficou patente no espaço do corredor do 1º piso da escola Dr. João das Regras.

    Psicóloga Cláudia Almeida e Assessora Liliana Sousa

    .

    Projeto Oeste Educa+

    por Prof. Isabel Mergulhão Dias -

    Projeto Oeste Educa+

    Entre os dias 26 de junho e 1 de julho de 2022, decorreu mais uma mobilidade relativa ao Projeto Oeste Educa+, programa Erasmus+, promovido pela OESTECIM.

    Nesta mobilidade participaram 8 docentes de diferentes áreas disciplinares, ciclos e escolas, nomeadamente, 2 docentes da Escola Secundária de Peniche, 2 do Agrupamento de Escola de Atouguia da Baleia e Agrupamento de Escolas Joaquim Inácio da Cruz Sobral (Sobral de Monte Agraço), 1 do Agrupamento de Escolas de Peniche, e 1 do Agrupamento de Escolas D. Lourenço Vicente (Lourinhã), Victor Marques.

    No âmbito deste projeto, foram visitadas várias organizações de ensino, públicas e privadas, de diferentes níveis de ensino.

    A primeira escola visitada foi o Colégio Luz Casanova, escola com contrato de associação, que recebe alunos dos 3 aos 16 anos e está situada numa das zonas mais desfavorecidas da comunidade de Madrid, onde fomos muito bem recebidos e onde se percebe que todos os espaços são de aprendizagem: corredores, escadas, as paredes, as salas, etc. As metodologias assentam sobretudo na metodologia de projeto e da identificação precoce dos diferentes tipos de inteligência, no sentido de os potenciar.

    Seguidamente visitámos a Escola Profissional de Santa Engracia, situada num antigo palacete doado ao Município para fins educativos e onde funcionam cursos profissionais de nível básico e secundário, em áreas do têxtil, da estética, imagem e da comunicação. Os cursos, com duração de 2 anos, em modalidade presencial e à distância, focam-se essencialmente na componente tecnológica e preparação para o mundo do trabalho, estando os espaços formativos equipados com variedade e quantidade de recursos afetos a cada uma das ofertas de formação profissional. Os cursos realizados à distância são orientados por um professor Tutor que, uma vez por semana, tem hora marcada para apoio síncrono com os seus alunos.

    Ainda dentro do universo escolar, visitámos o Instituto Sam Mateo – Bachillerato de Excelencia, uma escola pública de nível secundário (2 anos) cuja função é preparar os alunos para o ensino universitário, selecionando-os exclusivamente pelo seu mérito académico. A seleção dos alunos faz-se através da classificação obtida no nível anterior, tendo a nota mínima de 8, numa escala de 0 a 10. A salientar que a escola oferece quatro cursos:  um de Letras e 3 de Ciências, que a manhã é dedicada a aulas para cumprimento do currículo nacional e obrigatório e as tardes são ocupadas com oficinas de estudo - teatro, música, física e química, entre outros, escolhida pelos alunos. O diretor desta escola considerou que existe uma competitividade sã, porque os alunos se entreajudam, particularmente em época de exames.

    Já fora do universo escolar, mas ligado aos jovens ao universo educativo visitámos um dos sete Centros que o município tem em Madrid, neste caso o Centro Juvenil Chamberí, cujo projeto se se iniciou há dez anos e se dedica à ocupação de tempos livres e orientação para o emprego de jovens entre 14 e 30 anos, particularmente oriundos da América Latina. Como exemplo dos projetos aqui desenvolvidos, salientamos os seguintes: teatro, cozinha, trabalhos manuais, ambiente, projetos sociais e “dias assinalados”.

    Percebemos que a organização do sistema de ensino espanhol difere do português, nomeadamente no que concerne à divisão e duração dos ciclos de ensino, à duração da escolaridade obrigatória e à escala de avaliação.

    Era ainda objetivo desta mobilidade o enriquecimento sociocultural dos participantes, pelo que ainda tivemos a oportunidade conhecer melhor os pontos mais icónicos da Madrid, realizando visitas a museus (Prado, Rainha Sofia, Thyssen e Bornemisza, de Arqueologia, …).

    Foi particularmente gratificante a relação que se estabeleceu entre todos os docentes, o que permitiu a partilha das realidades das diversas escolas da zona Oeste que participaram nesta mobilidade. Ficou a convicção de que a troca de experiências entre os diferentes ciclos e entre as diferentes escolas é determinante para uma melhor qualidade do ensino.

     Victor Marques (Coordenador do Departamento Curricular do 1.º CEB)

     


    Tópicos mais antigos...